Crônica: Crise da meia-idade

2014 – Quando me falavam em “crise da meia-idade”, eu pensava que isso era coisa de antigamente, e que só atingia aos homens. Ledo engano!. Assim que completei 39 anos, a ficha caiu: daqui pra frente, “véio”, a coisa só vai piorar. Não tem como fugir do óbvio. Minha: minha pele ficará flácida e enrugada. É fato!.
Posso até me transformar numa “cinquentona enxuta”, mas vou parecer uma “cinquentona enxuta”, e não uma garota entre 25 e 35 (quando tinha 35, no caso). Nunca mais vou parecer jovem, porque a fase da juventude, eu já vivenciei.
O jeito agora é desativar os radicais livres e ativar o colágeno. E; também comecei uma busca doentia por alimentos saudáveis. Em todas as refeições, eu fico imaginando o que está acontecendo dentro do meu corpo. Penso que as vitaminas são como tipo soldados, que vão fortalecer o meu organismo e ajudar o meu sistema imunológico, que, aliás, eu imagino ser formado por Barbies, nunca… Nunca vi tamanha ineficiência.
Daí, decidi eliminar o sal e o açúcar da minha vida (verdadeiros venenos) mas vi que era impossível. O jeito foi me valer de truques bem interessantes, como trocar o chocolate comum por um que tenha 70% de cacau, e trocar o sal comum por sal do Himalaia. O (o sal do Himalaia inclusive, é a última novidade na moda gastronômica). Claro que o glúten, a lactose, e a esquecida gordura “trans” continuam sendo vilões.
E só comer direitinho não adianta: a situação exige intervenções estéticas. Acabei trocando ideias com amigas sobre os tratamentos disponíveis para driblar as marcas da idade. Há infinitas possibilidades! Tem parafernália estética que te esquenta, te gela, te espreme, te suga, te dá choque, te espeta, te aperta… Tem de tudo.  Entendi que posso escolher qualquer um, que, no final, sempre vou sentir dor, em; em alguns casos, minha pele vai cair; em outros, inchar; e ainda, tem o combo: dor, inchaço, e pele caindo.
Pode parecer loucura, mas, SIM, eu quero, quero tudo! O problema é ter tempo e conta bancária para isso. Pois é, não tenho. O jeito é focar na alface com peixe, e na academia, evitar o sol, e nunca, nunquinha, desistir de acertar na Mega Sena (antes sonhadora, que deprimida).
Agora, dá licença que tá na hora do meu suco detox.

Da série #CrônicasAntigas
Relembrando!

 

Uma resposta para “Crônica: Crise da meia-idade”

  1. PATI, NESSA SUAS CONSIDERAÇÕES SE ISSO FOR CRISE EU QUERO VIVER EM CRISE A VIDA INTEIRA.
    NÃO SEI SUA IDADE E NÃO ME INTERESSA MAS LHE ASSEGURO UMA COISA DE TAMANHO GIGANTESCO: “ENXUTA VOCÊ É DEMAIS”.
    MULHER COMO VOCÊ DÁ DE 100 X 0 EM MUITA MENINA NOVA.
    QUANTO A SUA ALIMENTAÇÃO ESTÁ CORRETO E É ÓTIMA , E JAMAIS ESQUEÇA DO VINHO.
    O VINHO É UM PRODUTO INTERPRESANTE POIS ELE TRANSFORMA O ESTILO DE VIDA DAS PESSOAS, E COMO MUDOU O MEU !! NADA A RECLAMAR.
    BEM, PARA NÃO LHE ATRAPALHAR EU FINALIZO: VOCÊ É MUITO LINNNNNNDDDAAAAAAAA!!
    RELAXA E CURTA A VIDA !! ELA É UNICA E NÃO TEMOS 2A CHANCE.
    DESCULPAS PELA LIBERDADE, MAS BEIJÃO DO MINEIRO.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s