Reportagem: Três dicas de ouro para chegar em Paris

Passagem baratinha e o melhor jeito de ir do aeroporto a cidade

Amo os dias atuais, porque podemos conhecer o mundo com muito menos dinheiro do que se precisava há 10 anos. Plataformas como o Airbnb e o Booking revolucionaram o sistema de hotelaria, e criaram oportunidades de o viajante ficar na casa de alguém ou num hostel. Assim, comprando com antecedência e dependendo da época do ano, não é impossível conseguir diárias de dez euros, em algumas das principais cidades europeias. Para os viajantes menos exigentes então, melhor ainda. Têm plataformas, como o helpex e o crowdfunding, com alternativas de hospedagem gratuitas em troca de trabalho voluntário.
Mas o assunto hoje é Paris! Tem muita coisa para falar mas, eu vou focar nas indicações de chegada à cidade do amor. Claro, que também vou compartilhar com vocês muitas dicas sobre gastronomia, passeios e compras. Mas decidi dividir os conteúdos para detalhar bem cada item. Afinal, muitas pessoas nunca viajaram ou viajaram muito pouco e detalhes que podem parecer óbvios para viajantes frequentes, são preciosidades para os iniciantes. Bora lá!!!

IMG-4432Dica 1 – O voo:
É possível descobrir várias promoções pesquisando em diferentes apps e sites, como: Edreams, Rumbo, SkyScanner, Jetcost, Momondo, Voopter, Wego e o meu preferido Kayak. Mas disparado, quase sempre você cai nos voos da Ryanair. É uma cia lowcoast. Mas, preste atenção: o menor preço não inclui despacho de bagagem, seguros, serviços extras, ou a escolha da poltrona. Cada detalhe acrescenta euros ao valor final. Você pode levar uma mochila pequena e uma daquelas malas padrão de despacho de mão, de até dez quilos. Não esqueça que não pode ter nada líquido com mais de 100ml.
Se você não está habituado a viagens internacionais, leia atentamente as regras de embarque da cia área. Tem detalhes importantes que podem fazer com que alguns de seus pertences fiquem retidos. Se utiliza medicamentos controlados, por exemplo, deve sempre levar a receita junto. Remédio, sem receita médica, pode ser considerado tráfico de entorpecentes.
Você não pode passar com comida e/ou bebida no Raio X, então se prepare porque na sala de embarque não tem como economizar. A Ryanair disponibiliza, durante o voo, menu completo que inclui: com um prato, uma bebida e um doce por 12 euros. A água é três euros. Eu, particularmente gosto da lasanha e das massas servidas. O vinho também é bem honesto. Mas três euros pela água, é puxado. Além disto, vendem de tudo durante o voo, de raspadinhas à perfumes da Lancôme. Tudo, segundo eles, 20% mais barato que no Duty Free.

IMG-4442Dica 2 – Translado:
Se você comprou aquelas passagens bem baratinhas, provavelmente vai pousar no aeroporto de Beauvais, que fica cerca de uma hora e meia do centro de Paris. Neste caso minha dica é adquirir antecipadamente pelo site o ticket do ônibus que faz este translado (www.busbeauvaisparis.com).
Os horários das saídas dos ônibus são sincronizadas com as chegadas dos horários dos voos, então é bem tranquilo. Eu paguei 29 euros ida e volta. O aeroporto é minúsculo, então não tem como se perder, quando você sair pela porta de desembarque vai logo ver uma parede vermelha a esquerda onde estão os ônibus.
Você vai desembarcar em Porte Maillot. Fica bem em frente a uma estação de metro. De lá você pode optar por chamar um Uber, pegar um táxi, um ônibus ou o metro para ir até seu destino final.
Se for de metro, vai pagar cerca de dois euros o bilhete, pode ser um pouco mais se seu destino for nos arredores de Paris. Mas, preste atenção ao destino final do seu transporte, a linha amarela, por exemplo, tem uns quatro destinos finais. Então antes de entrar no vagão confira sua estação final. Peça um mapa ao funcionário da bilheteria, eles são bem atenciosos e marcam com caneta onde você deve descer e se precisa fazer conexões eles também anotam.

IMG-5252Dica 3 – se locomover:
Quando você for fazer a sua reserva pesquise no Google Maps a distância do endereço e dos lugares que vai visitar. Às vezes você escolhe o lugar somente pelo preço e acaba gastando para se locomover lá dentro, e sua economia inicial virou prejuízo e perda de tempo. A região onde ficam os principais pontos turísticos como a Torre Eiffel, Museu do Louvre, Champs-élysées, Arco do Triunfo, Catedral de Notre Dame e outros ficam bem no centro de Paris. Eu fiquei na zona 7, bem pertinho da Torre.
Minha dica é alugar um patinete elétrico para fazer este circuito. Porque assim, você sente a cidade, vê tudo com detalhes e pode ir parando e fazendo fotografias. Existem vários apps para utiliza-los, eu usei o Lime, custa um euro o desbloqueio, mais 0,15 centavos por minuto. Pesquise e baixe o app antes de sua viagem porque os preços podem mudar. Os patinetes estão em todo lugar, você pode localizar o mais próximo de você pelo app, e também pode larga-lo em qualquer lugar.
Transporta até duas pessoas. Vi vários casais andando juntos. Mas atenção: no regulamento diz que você deve utilizar capacete, e estar com sua carteira de habilitação.
Ah, e tome cuidado, circule nas pistas para ciclistas ou na rua mesmo, na faixa dos ônibus quando não houver ciclovia. Eu, como tenho labirintite e sou desequilibrada, cai nos primeiros cinco minutos andando, hahaha. Bem eu isso, mas eu estava bem devagarinho e não me machuquei, mas dá pra andar até 24km/h, nesta velocidade talvez haveria um estrago. Existem outros apps de patinete disponíveis em Paris e também de bicicletas. A vantagem das bikes é a questão da idade, por não exigir habilitação, qualquer um pode usar. Não esqueça de fazer o chek out quando dispensar o “brinquedinho”. Bon voyage!

Captura de ecrã 2019-04-5, às 11.33.28
Dica Bônus – segurança:

Não pense que porque você está na Europa está imune a assaltos. Paris é uma cidade grande e perigosa. Cuide de seus pertences! Sugiro usar aquelas pochetes que se coloca por baixo da roupa, só para os documentos e dinheiro. Não ande com a mochila nas costas como se não houvesse amanhã e não dê mole com o celular.
Você vai ouvir avisos sobre “carteiristas”, é assim que chamam lá o que nós chamamos de “batedor de carteira”. Não se surpreenda, até mesmo dentro dos museus e de locais de visitação fechados. Minha dica é que você não ande com seu passaporte original durante os passeios, deixe no hotel. Faça uma cópia, leve apenas esta cópia, um cartão de crédito e algum dinheiro.
Eu fiz isto e levava minha carteira dentro da bota. Meu Deus! Toda vez que ia pagar uma conta as pessoas me achavam um gênio, hahaha, até me aplaudiram (literalmente com palmas mesmo, kkk). Achavam aquilo incrível e eu dizia: “I´m from Brazil”, revirando os olhos e as mãos para cima, tipo venho do País que dá mestrado em assalto.

IMG-5133Agora você já tem algumas informações de como chegar em Paris, enquanto você pesquisa as datas e escolhe a melhor época para marcar sua viagem, fique atento ao blog. Nas próximas semanas vou compartilhar dicas de como conhecer a cidade gastando muito pouco. Au revoir!

Espero que tenha curtido.
Compartilhe suas dicas e me siga nas redes sociais!
Insta @lazzarettipati
facebook/blogpatilazzaretti
email patilazzaretti.blog@gmail.com

6 respostas para “Reportagem: Três dicas de ouro para chegar em Paris”

  1. de Beauvais nem ha mesmo outra hipotse sem ser o aerobus. De orly ha muitas — desde comboio ou bus normal que vai ate ao centro. Paris não é nada perigoso comrpado com as cidades do brasil. claro que em qualquer cidade é preciso ter atenção aos carteiristas mas tirando isso é bem seguro.
    boas dicas 🙂
    Table for two

    Curtir

  2. Nada como uma boa informação para nos guiar a determinados destinos. Para mim o que foi muito importante é sobre o translado pois me gera sempre certa insegurança quando desembarco em um aeroporto no exterior. Quanto aos demais já são realidade e o segredo é não vacilar, em especial a segurança. Adorei e parabéns !!!!!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s